Soluções para melhorar a gestão da sua escola, clique e conheça.

GestãoGestão ContábilGestão EscolarGestão Financeira

Governança Fiscal na Gestão Escolar

Governança Fiscal na Gestão Escolar

Ter uma boa gestão financeira é um dos principais pilares que sustentam uma empresa de sucesso, mas nem sempre é uma tarefa fácil. Para manter a saúde financeira dos negócios não basta apenas controlar o fluxo de caixa, registrar entradas e saídas ou fazer reservas para investimentos. As obrigações fiscais devem estar em dia e atualizadas com a legislação.

Para os empreendedores brasileiros, essa é uma etapa que requer muita atenção, já que a legislação tributária é um pouco mais complicada do que em outros países. Segundo relatório de 2020 Doing Business, do Banco Mundial, o Brasil tem um dos sistemas  mais complexos do mundo e ocupa a 184ª posição entre 190 países em relação à burocracia tributária. 

E para tentar cumprir com todas as obrigações legais da empresa, a governança fiscal é um dos caminhos a serem seguidos.

O que é governança fiscal?

A governança fiscal é um conjunto de iniciativas adotadas pela empresa para atender às diversas legislações vigentes em cada ramo de atividade. Como dissemos, os tributos e o conjunto de leis que permeiam os negócios são bastante complexos no Brasil e, por isso, é preciso criar mecanismos para acompanhar devidamente o pagamento de impostos e criar processos internos para monitorar as receitas e despesas.

Entre as vantagens que a governança fiscal traz para as empresas estão a sustentabilidade financeira, mais transparência nos processos internos, minimização de riscos e atração de investimentos.

Além disso, a governança fiscal é um dos pilares centrais do ESG, sigla que representa Governança Ambiental, Social e Corporativa e tem se tornado um diferencial competitivo para as corporações em todo o mundo.

Governança Fiscal nas Escolas

Mas como implementar a governança fiscal em uma escola? São muitos os caminhos que podem ser seguidos, desde relatórios com dados tributários e de sustentabilidade até a criação de conselhos consultivos. Tudo vai depender do tamanho da instituição e da complexidade dos tributos. O importante é que a transparência esteja presente em todos os processos internos e em todos os  departamentos da empresa.

Na gestão educacional, muitas ferramentas podem ser usadas para ajudar a alcançar os objetivos da governança fiscal e a tecnologia vem para ajudar neste processo, principalmente no controle de receitas e despesas.

A Nota Fiscal eletrônica ou a Nota Fiscal 4.0 por exemplo, ajuda a registrar de forma informatizada todas as receitas da escola, gerando um relatório concreto de todas as entradas registradas ao longo do mês. 

Por outro lado, as despesas precisam ser controladas com precisão e isso requer processos internos padronizados e que estejam claros para todos os departamentos e colaboradores. Contar com a tecnologia neste momento, digitalizando todo o processo também é importante.

O próximo passo é manter os dados acessíveis, com a publicação de relatórios com os dados tributários, para que possam ser acompanhados pelos sócios ou conselho consultivo da empresa. A transparência é a chave para se alcançar a governança fiscal.

Conclusão

Agora que você já conhece o conceito de governança fiscal e como ela pode ajudar a sua escola, pesquise as soluções tecnológicas que podem ajudar nesta implementação. Seja qual for o tamanho da sua empresa e como você pretende adotar a transparência fiscal, uma coisa é certa: as corporações que investirem em transparência certamente serão mais competitivas no mercado.

Para isso, a digitalização dos processos administrativos e financeiros  deve ser colocada em primeiro plano. Além de automatizar atividades que antes eram feitas manualmente, otimizando o dia a dia da equipe, permitirá o acompanhamento em tempo real das receitas e despesas, gerando relatórios confiáveis para a gestão escolar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *